HORA DE APRENDER A PLANTAR $ - Por Rafa Brazâo


23 May
23May

Foto: Joslyn Pickens

Até quando as finanças pessoais vão ser maltratadas pela grande maioria das pessoas? 


Sempre seguindo a manada e vivendo no limite, ou até mais do que o limite de seus padrões de vida, esquecendo o dia de amanhã, sem fazer uma simples anotação em um bloco de notas, do dinheiro que entrou e sua origem como: salário, bico, pró-labore e comissão, com uma caneta azul. E, do dinheiro que saiu e para onde foi, ao se tornar uma despesa, como: aluguel, luz, água, telefone e mercado, com uma caneta vermelha. 
Ao final de cada mês, uma simples conta de somar e subtrair, é suficiente para descobrir seu custo de vida.

Foto: Steve Johnson

Para isso acontecer, você leva um total de no máximo 2 horas no mês. Garanto que perde muito mais tempo com outras atividades nem tão importantes. Até descobrir que, sem planejamento financeiro, poderá passar a vida correndo atrás dos sonhos sem alcançará-los. 
Um dia, pode ser tarde demais! 



Se observamos as formigas elas passam o verão todo trabalhando dia e noite, para juntar reservas suficientes, para a chegada do inverno.O planejamento é tão perfeito que mesmo ao passar por momentos ruins, elas consomem com controle o que guardaram, pois sabem que tempos inesperados podem chegar a qualquer momento.  

O brasileiro, só é parecido com a formiga em 50%. Trabalha muito sim, mas gasta ainda mais.  
No Brasil, o hábito de consumo aumentou nos últimos 20 anos, com a facilidade de crédito e parcelamento. O que resulta hoje em um endividamento de 60% da população e, além disso, muitos fazem o oposto das formigas, consomem tudo o que têm, sem o menor prepararo para qualquer imprevisto. 

É preciso parar de esperar o “momento certo” para começar a pensar nas finanças pessoais. A hora de aprender a plantar é agora! Tudo começa com a organização financeira e saber o seu custo de vida. 

Caso você more com os seus pais, quanto precisaria ganhar para manter o padrão que tem? Já pensou sobre isso? 

O segundo passo, tão importante quanto o primeiro, é passar a viver um pouco abaixo do padrão, para planejar e investir para o futuro. Quantas vezes compramos coisas por impulso, como acessórios e eletrônicos da moda, mesmo sabendo que há opções mais acessíveis no mercado.  

  • Consertar os objetos quebrados, ao invés de tão logo comprar e fazer uma nova parcela. 

  • Consumir produtos artesanais e de produtores locais. Na compra, você pode até oferecer o seu produto ou serviço, como permuta no pagamento, já que você está negociando direto com o vendedor. 

  • Se determinar um valor mensal para guardar, mínimo que seja e, ao receber o seu salário, “se pagar primeiro”, ou seja, provisionar o que você irá poupar na sua planilha de custos.  

  • Pagar primeiro, usar depois.  

  • Devore os livros – Como em qualquer área, os livros nos trazem diversos ensinamentos. Nas finanças, não é diferente.  

  • Essas entre e várias outras dicas, que darei aqui nos próximos posts. 



Imagine poder realizar um sonho de viajar, estudar ou adquirir um patrimônio sem nenhuma preocupação posterior, de como vai pagar, pois já está pago. Poder dedicar mais tempo fazendo o que gosta, sem pensar em dívidas, ajudar alguém que esteja precisando, ou até mesmo não ter mais que trabalhar.  

Tudo isso é possível! Se começar a semear um plantio a colheita é certa! Planejamento e organização, pode ser mais fácil e prazeroso do que você imagina!  

Continue por aqui e acompanhe! Em breve colocarei mais dicas, dentro do nosso bate papo. Se você tiver alguma dúvida em que queira conversar e compartilhar, não hesite em comentar ou em me mandar uma mensagem!  


 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.